Família Vida Cristã

O pastor e a família

“O Pastor americano Philip Wagner publicou em seu Blog (http://www.philipwagner.com) um interessante e inspirador artigo sobre a difícil tarefa de ser pastor. Ele começa dizendo que Peter Drucker, uma espécie de guru de liderança, disse que os quatro trabalhos mais difíceis na América são: Presidente dos Estados Unidos, reitor de universidade, diretor de hospital e pastor”. (Artigo: A difícil tarefa de ser pastor, Cicero Bezerra).

Wagner argumenta em seu escrito que apesar de muitos acharem que pastor não trabalha e tem tempo livre pra tudo, na verdade o trabalho pastoral é um dos mais duros e desgastantes que uma pessoa pode desenvolver. Geralmente diante dos imensos desafios que este ministério requer muitos pastores acabam ferindo seus familiares mais queridos. Diz Wagner: “Em muitas situações, o pastor é um professor de Bíblia, contador, estrategista, visionário, técnico em informática, conselheiro, orador público, dirigente de culto, guerreiro de oração, mentor, instrutor de liderança e o captador de recursos financeiros”. Além da maré de dificuldades e oposição que os ministros acabam enfrentando em seus ministérios tais como; crítica, rejeição, traição, solidão, cansaço, frustrações e decepções, má remuneração, e muito mais…  Isso afeta diretamente a relação do pastor com sua esposa e filhos, então, em meio a estas realidades, é preciso atentar para o que a Bíblia diz: “ Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (1 Tm 5.8).

Precisamos desesperadamente, com a ajuda de Deus, encontrar uma forma de ser fiel a Deus no duro trabalho do ministério sem esfacelar nossas famílias. D. A. Carson diz em um de seus livros que uma das classes que mais se divorciam hoje é a pastoral. Como este artigo tem espaço limitado posso apenas listar algumas causas que têm minado nossa paz e comunhão com nossos familiares: o pastor geralmente dá atenção a todos que o procuram, e não consegue dar a atenção especial que a família precisa; devido à correria o pastor torna-se um marido insensível às necessidades emocionais da esposa; há pastores que são tolerantes com as ovelhas e implacáveis com os filhos, o resultado disto é que ao atingir a adolescência mais da metade dos filhos de pastores abandonam a igreja ou praticam algo que traga vergonha à família, igreja e ao ministério do seu pai.

Dentre estas existem muitas outras causas que poderiam ser listadas, porém encerro com duas que creio serem as mais diabólicas que o inimigo tem usado para destruir famílias pastorais hodiernamente, são elas: ambição por crescimento e fama. O que mais se tem visto é homens que deveriam confiar em Deus e no Espírito Santo para prosperar o trabalho de suas mãos (At 2.47), usando de todo tipo de maquinações para fazer suas igrejas crescerem e consequentemente terem fama e privilégios diante dos homens, quando na maioria dos casos suas famílias estão destruídas e diante de Deus eles estão sendo reprovados (2 Co 4.1,2,5). “Alguém afirma que Noé foi o maior evangelista de todos os tempos. Pois embora não tenha conseguido levar alguém para a arca, levou com ele toda a sua família. Há muitos pregadores que são instrumentos para levar muita gente à salvação, mas perdem sua própria família” (Hernandes Dias Lopes, De pastor: A pastor. pág 28).

Parafraseando Hernandes, sabemos que Davi, ao contrário de Noé, ganhou todo o Israel, toda a fama, privilégio e riqueza que lhe seriam possíveis, mas infelizmente perdeu sua família. Cabe a mim e a você escolher quem nós queremos ganhar, e quais são nossas prioridades. Declaro diante de Deus que este pequeno artigo aplica-se primeiro a mim. Decidi escrever sobre este assunto depois de uma conversa com um amigo que é ex-pastor e que perdeu sua família e consequentemente seu pastorado. O maior fato que devemos atentar é, se perdermos a família dificilmente não perderemos o pastorado, com sua fama, prestígio, poder e tudo mais. Que o Senhor nos proteja e nos guarde.

Pr Fábio Rogério

ICPB, Florianópolis-SC

post_event:
1389014502

2 Comments

  1. Pr Antonio Silva CCPI (Missao Italia) Reply

    A Paz Querido, voce (aqui na Italia nao se usa “senhor” quando nos referimos a irmao da mesma fé) tratou de um assunto muito importante e fundamental , um problema dentro das igrejas, real e muito ativo, que por pura ipocresia nao comentamos. Infelizmente tenho um caso em minha familia consequente dessa falta de instruçao e treinamento da parte das lideranças das mais variadas istituiçoes de ordem evangelica. Sao consequencias que sobretudo os filhos sofrem e carregam, esse trauma fica marcado para sempre nas mentes e até no fisico da pessoa que o recebeu, mesmo que esta compreenda que foi causado por amor a obra de Cristo. é um otimo momento de reflexao:servir a Deus ganhando muitas almas ou perder a familia que é dom de Deus? Creio que precisamos de muita ajuda da parte de Deus sim, mas tambem de sermos um pouquinho mais considerados pelos nossos lideres, permitidonos uma vida tambem pessoal com os nosso familiares. Deus te abençoe e proteja.

  2. Márcia Reply

    Infelizmente tudo o que li aqui tem se tornado muito frequente nas lideranças cristãs atuais. É momento de vigiar, orar e pedirmos estratégias ao nosso Deus em favor de todos pastores e lideres cristãos. Pois a Palavra nos diz para ficarmos alertas.Aquele que estiver em pé, cuide para que não caia… Senhor nos dê sabedoria e discernimento contra as ciladas do inimigo e do nosso próprio coração. Amém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

O Resultado de uma Igreja Cheia da …

  Em Atos 2.42-47 nós encontramos os resultados da Igreja do Novo Testamento cheia da unção. No Livro de Atos, a Igreja tinha apenas começado. A Experiência do Pentecostes aconteceu no começo do capítulo 2 de Atos e a Igreja come…

IPCC

A Igreja de Cristo Pentecostal na  America tem uma longa história. Celebraremos cem anos desde a nossa fundação, em 2017. Depois de 100 anos, nossos métodos e estilo de adoração tem mudado, mas a Mensagem tem permanecida fiel à Palavra de D…

Crescimento da Igreja

Lucas 5:1-11 2 – E viu estarem dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes. 3 – E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assent…

VOLTEMOS AO PRIMEIRO AMOR

Quando alguém recebe  Cristo como seu Senhor e Salvador, experimenta o deleite do primeiro amor. É uma paixão que incendeia o seu coração e inunda a sua alma. O Espírito de Deus testemunha com o seu espírito que ele é um filho de Deus (Rm 8…

Aos ministros do evangelho e obreir…

Todos nos esforçamos para destacarmos naquilo que fazemos. Não por vaidade, orgulho,ostentação,mas por amor,responsabilidade,por sentimento de que aquilo que abraçamos,se merece ser feito,merece ser bem feito. Assim Paulo agia, principalmen…

Missões e EU

A população mundial cresce de forma espantosa. Nota-se que no início do Período Cristão, havia cerca de 250 milhões de pessoas em todo o globo; em 1650, esse número aumentou para 500 milhões; em 1850, um bilhão; em 1940, dois bilhões; em 19…

O Eco do Perdão

14 Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. 15 Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. Mt-6 Comecemos nossa reflexão com o mais sensível da verdade ex…

A LIBERDADE DE CRENÇA E CULTO

Está na moda citar a Carta Constitucional então seguirei nesta linha para refletir um pouco sobre a liberdade religiosa no Estado Brasileiro. Vejamos o que diz o preâmbulo e alguns textos da Constituição Federal: “Nós, representantes do …

Sinais de um pentecostalismo genuín…

Por Wallace Góis Ser pentecostal não é ser melhor que os “não pentecostais”, mas também não é estar numa categoria inferior como muitos sugerem. Por outro lado, ninguém vai deixar de ser salvo porque não acredita ou não experimentou o ba…

  • 1
  • 2
  • 3

Busca de Igrejas

Encontre uma ICPB perto de você

Log In

Create an account