Colunistas

O Eco do Perdão

14 Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará.
15 Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. Mt-6

Comecemos nossa reflexão com o mais sensível da verdade expressa acima: O que é ofensa se não tudo aquilo que de alguma forma ataca nosso equilíbrio emocional interno? Aquela ação do outro sobre nós que desperta um maremoto de sentimentos? Por isso, vamos entender ofensa aqui como o que nos balança por dentro. Dito isto, entendemos que esse balançar não se esgota ao fim da palavra ou ação que a gerou, mas que se inicia ali mesmo. É o nascimento da tormenta na alma que não nos abandona nem com o distanciar geográfico, nem muito menos com a afastar no tempo. A ofensa do outro nos tirou do eixo de nós mesmos e aparentemente somente uma ação no sentido contrário nos trará o equilíbrio de volta. Qual ação nos é apresentada na alma nessa hora? Angústia em um primeiro momento e vingança no segundo. Pronto, a situação física que gerou a ofensa passou, mas todo o seu desenvolvimento emocional de uma busca compensatória inicia-se agora.

Diante desse quadro interno tempestuoso o que se deve fazer? Existira alguma ação que não seja o progredir das nuvens, o escurecer do céu, o relampear crescente já apontando a grande tempestade emocional a se manifestar? Humanamente, só resta a tristeza da alma e a vingança como sua libertadora.

Todavia, o viver humano não patina somente no lago das emoções. Existe no aprofundar da alma aquela região que é fonte e origem dessas águas, nosso ser espiritual. Porém, se tomarmos fôlego e coragem para nadar mais ao fundo, encontraremos lá embaixo o fundamento mesmo desta fonte: O Espírito Santo, presença imerecida, mas viva, do Altíssimo em nós. E é neste ponto que encontramos uma solução que em nós mesmos não é possível. Surge neste momento o impossível dentro de nós.

Como devemos proceder então frente aos sentimentos de angústia e vingança que enegreceram nosso interior?
Nossa atitude libertadora é a abertura do eu a presença do amor divino que vem como luzes cortando as nuvens negras geradas pela ofensa do outro. É a aceitação de que o Sol é muito maior que o planeta Terra e que seus raios mais penetrantes que as nuvens de uma pequena tempestade interior. É a chegada do calor, o apresentar das luzes, o dissipar da escuridão. Tudo isso ocorre quando decidimos realizar uma única ação: Perdoar aquele que nos ofendeu!

Se a ofensa nos deslocou de nós mesmos o perdão liberado nos traz de volta ao equilíbrio. É o retorno das trevas para a luz. O manifestar da graça em nós e através de nós.

Somente após viver essa experiência da Graça teremos condições de entender a razão do permanente ato de perdoar. Pois, enquanto nos abrimos para o perdão entre homens o Perdão do alto nos transpassa e manifesta-se no nosso ser interior. Todavia, se recusarmos a prática desse ato não nos restará opção se não o estado permanente de trevas e desequilíbrio, o que, certamente, nos levará a ações que fugirão do nível humano, eis o demônio a porta.

Enfim amados, permitam o contínuo ecoar do perdão em suas vidas. Não se esqueçam de que a verdadeira voz esta em Cristo enquanto em nós o perdão é reflexo. Que possamos personalizar a todo o momento a frase do nosso Messias: perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem. Desta forma não apenas viveremos em liberdade, mas seremos um riacho que carregará as águas da misericórdia desde á eternidade até o nosso viver diário. Perdoem!

Pb. Jezemiel Pereira Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

O Resultado de uma Igreja Cheia da …

  Em Atos 2.42-47 nós encontramos os resultados da Igreja do Novo Testamento cheia da unção. No Livro de Atos, a Igreja tinha apenas começado. A Experiência do Pentecostes aconteceu no começo do capítulo 2 de Atos e a Igreja come…

An error occured during creating the thumbnail.

IPCC

A Igreja de Cristo Pentecostal na  America tem uma longa história. Celebraremos cem anos desde a nossa fundação, em 2017. Depois de 100 anos, nossos métodos e estilo de adoração tem mudado, mas a Mensagem tem permanecida fiel à Palavra de D…

An error occured during creating the thumbnail.

Crescimento da Igreja

Lucas 5:1-11 2 – E viu estarem dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes. 3 – E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assent…

An error occured during creating the thumbnail.

VOLTEMOS AO PRIMEIRO AMOR

Quando alguém recebe  Cristo como seu Senhor e Salvador, experimenta o deleite do primeiro amor. É uma paixão que incendeia o seu coração e inunda a sua alma. O Espírito de Deus testemunha com o seu espírito que ele é um filho de Deus (Rm 8…

An error occured during creating the thumbnail.

Aos ministros do evangelho e obreir…

Todos nos esforçamos para destacarmos naquilo que fazemos. Não por vaidade, orgulho,ostentação,mas por amor,responsabilidade,por sentimento de que aquilo que abraçamos,se merece ser feito,merece ser bem feito. Assim Paulo agia, principalmen…

An error occured during creating the thumbnail.

Missões e EU

A população mundial cresce de forma espantosa. Nota-se que no início do Período Cristão, havia cerca de 250 milhões de pessoas em todo o globo; em 1650, esse número aumentou para 500 milhões; em 1850, um bilhão; em 1940, dois bilhões; em 19…

An error occured during creating the thumbnail.

O Eco do Perdão

14 Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. 15 Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas. Mt-6 Comecemos nossa reflexão com o mais sensível da verdade ex…

An error occured during creating the thumbnail.

A LIBERDADE DE CRENÇA E CULTO

Está na moda citar a Carta Constitucional então seguirei nesta linha para refletir um pouco sobre a liberdade religiosa no Estado Brasileiro. Vejamos o que diz o preâmbulo e alguns textos da Constituição Federal: “Nós, representantes do …

An error occured during creating the thumbnail.

Sinais de um pentecostalismo genuín…

Por Wallace Góis Ser pentecostal não é ser melhor que os “não pentecostais”, mas também não é estar numa categoria inferior como muitos sugerem. Por outro lado, ninguém vai deixar de ser salvo porque não acredita ou não experimentou o ba…

  • 1
  • 2
  • 3

Busca de Igrejas

Encontre uma ICPB perto de você

Log In

Create an account